Minimalismo, onde menos é mais

Você já se perguntou por que você compra o que compra ou tem o que tem?

A sua compra é baseada em algo consciente? Qual é o real valor das coisas para você?

O documentário Minimalism: A Documentary About the Important Things mostra a história de pessoas que vivem na mão contrária da onda de materialismo que a nossa sociedade parece viver.

O documentário, disponível na Netflix, mostra pessoas que não depositam a sua felicidade ou realização na conquista de bens materiais ou mesmo no acúmulo das coisas – não quer dizer que eles vivam como eremitas, mendigos ou passem necessidades, eles apenas tem o que chamam de “consumo consciente”, que nada mais é do que se perguntar se o que se planeja comprar realmente te necessidade prática ou é apenas fruto de um desejo passageiro.

Vemos muitos relatos de pessoas que se transformaram em minimalistas após viverem vidas, que segundo elas próprias, não tinham o mínimo sentido. Pessoas presas na espiral de consumo, onde a felicidade e a realização estão presentes apenas na próxima compra.

Outra coisa interessante no minimalismo é que ele aponta para um comportamento menos apegado as coisas, tudo tem uma função ou razão de ser, se não tem, não deve tomar atenção, tempo, dinheiro ou mesmo espaço na vida.

A grande questão não é negar os bens e os prazeres que a vida moderna nos traz, mas sim escolher o que tem ou não real valor.

Vale a visita tanto no documentário quanto no TED abaixo.

Formado e pós graduado em marketing, trabalhou na área até cansar de viver uma vida de bosta sem sentido algum e decidir largar tudo pelo seu sonho de ajudar as outras pessoas a terem uma vida tesuda através do autoconhecimento e ação. Além disso, gosta de negócios, esportes, cerveja, charutos e todo o tipo de coisa nerd. É co-fundador do Geração de Emprego e é headhunter profissional e por vocação.

Deixe uma resposta