Valores


Missão
A maior missão do ser humano é ajudar o próximo a ter uma vida plena. Então essa é a nossa missão: ajudar as pessoas a terem a vida que elas desejam, vivendo em extrema comunhão com os seus valores. Acreditamos que essa é a base para uma vida feliz e construtiva, a isso chamamos de vida plena.

Visão
Atuar como agente transformador de crescimento e desenvolvimento pessoal, baseando-se na ética e guiado pelos nos nossos valores, procurando gerar valor em tudo aquilo que fizermos.

O que é valor?
Poucas palavras tem um sentido tão amplo quanto a palavra “valor”.  Segundo consta, valor tem origem do Latim valore, “riqueza, valor”, tem a mesma origem de valere, “apresentar boa saúde, ser forte.” Reza a lenda que os romanos se cumprimentavam muitas vezes dizendo “Si bene vales, valeo.” - “Se estás bem, eu também.” Tem a mesma origem da palavra valentia e por isso pode ser usado como seu sinônimo. A partir do século XVI passou a apresentar o significado de “coragem”. Alain Birou*, em Dicionário das Ciências Sociais, define quea palavra ‘valor’ é uma das que possuem significação mais rica, mais complexa e mais difícil de definir”.

Birou descreve valor como a “capacidade que um objeto (coisa, ideia ou outra pessoa) tem de satisfazer um desejo, uma necessidade ou uma aspiração humana.” Sendo assim, uma vida de valor é, ao mesmo tempo, uma vida de coragem, pautada por aquilo que supri as necessidades do individuo e por consequência, da sociedade.

Acovardar-se é negar as suas necessidades, e portanto, viver uma vida de fome e cárcere existencial, onde não há pleno atingimento do potencial humano ou realização pessoal.

O vidadevalor.com.br chega como um canal real de incentivo  para que se viva pelos seus mais intrínsecos valores, tendo a vida que desejar, sendo feliz, bem aventurado e pleno.

Ou não, caso assim você quiser.

Os nossos valores ou porque fazemos o que fazemos.
Para demonstrar por quais valores vivemos e pautamos as nossas ações e relações, decidimos usar o conceito defendido pelo Professor Valdiney V. Gouveia, que quantifica os valores básicos humanos em 24 itens. Dentro deste conceito, vivemos sobre a tutela irrevogável dos seguintes valores:

Afinidade. Este valor representa a nossa necessidade de amor e afiliação. Enfatizamos a importância de ter uma relação próxima com familiares e amigos, o compartilhamento de alegrias e vitórias, bem como o de tristezas e desafios.

“A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.” – Joseph Addison

“Quem encontra prazer na solidão, ou é fera selvagem ou é Deus.” – Aristóteles

Apoio Social.  Este valor representa a nossa necessidade de segurança. Expressa a segurança no sentido de não se sentir sozinho no mundo, receber e dar ajuda quando houver necessidade.

“A compaixão é um profundo desejo de ver os outros aliviados do sofrimento, o amor é a outra faceta, um forte desejo de ver os outros felizes.” – Dalai Lama

Conhecimento.  As necessidades cognitivas são representadas por esse valor, que tem um caráter extra social. Procuramos sempre ter um conhecimento atualizado e saber mais sobre temas pouco compreensíveis ou mesmo pouco explorados.

“A curiosidade sobre a vida em todos os aspectos é o segredo das pessoas muito criativas.”- Leo Burnett

Emoção. Representa a nossa necessidade fisiológica de excitação e busca de experiências arriscadas. É diferente da estimulação devido à ênfase dada ao risco, que necessita estar sempre presente. Por definição deste valor, somos menos conformados às regras sociais.

Também conhecido como “fodasse”.

“Arrisque-se! Toda vida é um risco. O homem que vai mais longe é geralmente aquele que está disposto a fazer e a ousar. O barco da ‘segurança’ nunca vai muito além da margem.” – Dale Carnegie

Estabilidade Pessoal.  Enfatizamos uma vida planejada e organizada. Apenas assim, garantimos a nossa própria existência.

“Um planejamento cuidadoso é capaz de vencer quase todas as dificuldades…” – Bárbara Coré

Estimulação.  Representa a nossa necessidade fisiológica de movimento, variedade e novidade de estímulos. Enfatiza estar sempre em atividade e ocupado com as nossas metas, missão e valores.

“Uma longa viagem de mil milhas inicia-se com o movimento de um pé.” – Lao-Tsé

Êxito.  Este valor que nos guia, enfatiza ser eficiente e alcançar as nossas metas. Somos dirigidos por uma ideia clara de sucesso e nos orientamos na sua direção.

“Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós mesmos.” – Friedrich Nietzsche

Honestidade.  Representa a pré-condição de honestidade e responsabilidade para satisfazer as nossas necessidades. Este valor enfatiza um compromisso em relação aos demais, permitindo manter um ambiente apropriado para as relações interpessoais. As relações em si são as metas.

“Clareza na ideia;
Pureza no coração;
Sentimento como guia;
Honestidade como religião.” – Emicida

Igualdade.  Pensamos nos outros como um membro a mais da espécie humana. Cada um tem os mesmos direitos e deveres que capacitam uma vida social com dignidade.

“O Sonho da igualdade só cresce no terreno do respeito pelas diferenças.” – Augusto Cury

Maturidade.  A nossa necessidade de autorrealização é representada por este valor. Enfatiza o sentido de autossatisfação que nós temos ao nos considerarmos uteis como ser humano.

“A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso.” – Ralph Waldo Emerson

Prazer.  Corresponde à nossa necessidade orgânica de satisfação, em um sentido amplo (comer ou beber por prazer, ter diversão, etc.). Este valor se fundamenta no fato de que a fonte da nossa satisfação não é de um tipo específico.  A vida é muito boa para se mamar numa teta só.

“A felicidade é composta de pequenos prazeres.” – Charles Baudelaire

“O lazer, eis a maior alegria e a mais bela conquista do homem.” – Rémy Gourmont

 Saúde.  A ideia é não estar doente. Acreditamos em uma orientação que mantenha as nossas carcaças em ótimo estado de saúde, evitando a maioria das coisas que possam ameaçar a nossa vida.

“Se você não tomar conta do seu corpo, onde vai viver?” – Peggy Ayala.

E você, sabe quais são os seus valores e o porquê você vive?

*Birou, Alain (1976), Dicionário das Ciências Sociais, 2ª ed., trad. de Alexandre Gaspar et al. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

Os comentários estão desativados.